Fisioterapia Uroginecológica

A Fisioterapia Uroginecológica é uma especialidade da fisioterapia que atua no tratamento dos distúrbios perineais como a incontinência urinária.

A Incontinência Urinária é a perda involuntária de urina. Apesar de também atingir os homens, a prevalência na população feminina pode variar de 14 a 57%. Os tipos mais comuns são: Incontinência Urinária de Esforço, Urge-Incontinência, Incontinência Urinária Mista e Urgência Miccional. A Incontinência Urinária de Esforço é a perda de urina associada ao aumento da pressão dentro do abdome, durante exercícios físicos, saltos, tosse etc.

Para que serve a Fisioterapia Uroginecológica

A fisioterapia uroginecológica tem como objetivo fortalecer os músculos pélvicos de modo a trazer benefícios para a saúde. Assim, esse tipo de fisioterapia pode ser recomendado no caso de:

Incontinência urinária e fecal, sendo essas as principais razões pelas quais esse tipo de fisioterapia é realizado.

Prolapsos genitais, que corresponde à descida dos órgãos pélvicos, como bexiga e útero, por exemplo, devido ao enfraquecimento dos músculos.

Dor pélvica, que pode acontecer devido à endometriose, dismenorreia ou durante a relação sexual.

Disfunções sexuais, como anorgasmia, vaginismo, dor durante a relação sexual e, no caso dos homens, disfunção erétil e ejaculação precoce.

Constipação intestinal, que também pode acontecer devido a disfunções do assoalho pélvico.

A atuação da fisioterapia em uroginecologia melhora e diminui as disfunções da estática lombopélvica, facilitando a função uroesfincteriana e promovendo até a correção de outras disfunções. Os portadores de incontinência urinária, prolapsos e dores relacionados às cicatrizes cirúrgicas no períneo podem e devem ser tratadas por esse método: simples, indolor e eficaz

Como é feita a Fisioterapia Uroginecológica

Além desses recursos, o fisioterapeuta também pode optar por usar massageador perianal, calendário miccional e a ginástica hipopressiva. A fisioterapia uroginecológica é realizada por um fisioterapeuta especializado e com o auxílio de vários recursos de acordo com o objetivo do tratamento, como por exemplo:

Biofeedback

Tem como princípio medir a atividade da muscular da região, avaliando a contração, coordenação e relaxamento dos músculos.

Eletroestimulação

Realizada com o objetivo de promover a tonificação do assoalho pélvico, diminuindo a dor perianal e diminuindo a atividade da musculatura da bexiga durante o seu enchimento, podendo então ser recomendado no tratamento da incontinência urinária, por exemplo.

Cinesioterapia

Baseada na prática de exercícios, como os exercícios de Kegel, que promovem o ganho de força nos músculos pélvicos.

Com o passar da idade, somada as transformações metabólicas que o corpo apresenta, associadas ao desconhecimento, e ao desconforto de se conversar sobre esse assunto, muitas pessoas apresentam prolapsos genitais que consiste na descida de órgãos pélvicos, como por exemplo, a bexiga, em consequência do enfraquecimento dessa musculatura. Assim a função de sustentação já não existe, dificultando o bem-estar físico e psicológico.

O tratamento é eficaz na maioria dos casos e pode ser conservador, com medicamento e fisioterapia, ou cirúrgico. A Fisioterapia Pélvica atua focada na disfunção da musculatura do Assoalho Pélvico, de forma indolor e sem efeitos colaterais. Ela apresenta nível “A” de evidência cientifica para o tratamento da Incontinência Urinária de Esforço segundo a Sociedade Internacional de Continência, ou seja, apresenta excelentes respostas, com ausência completa de sintomas em boa parte dos casos.

Para saber mais continue lendo

Agende sua consulta conosco para avaliarmos o melhor tratamento para seu caso