Pronada, supinada ou neutra ?

O tipo de pisada vem de características anatômicas dos pés, joelhos e a flexibilidade dessas articulações.

A forma que pisamos é determinada, a partir das características anatômicas de cada pessoa. Cada pessoa pisa de uma maneira, mas existem esses três tipos de pisada:

– Pisada Pronada – quando a parte de fora do calcanhar toca no solo, o pé inicia uma rotação excessiva para dentro.

– Supinada – o pé toca o solo com a face externa do calcanhar e se mantém na banda externa do pé.

– Neutra – começa com a parte externa do calcanhar e o pé “roda” ligeiramente para dentro.

É importante que o atleta reconheça o seu tipo de pisada para usar o modelo certo de tênis e, assim, evitar vícios posturais, lesões nos tornozelos, joelhos e na coluna. Além disso, o gesto de corrida também é importantíssimo, para que, o atleta tenha uma atividade duradoura e sem lesões.

De acordo com alguns especialistas em medicina de pé e tornozelo as lesões podem ser agudas ou crônicas. A característica está relacionado ao apoio excessivo num ponto do pé, que deveria ser melhor distribuído. Os problemas agudos vão desde lesões superficiais, como calos e bolhas, até as lesões ósseas, como fratura por estresse. Os crônicos são as tendinites, canelites e deformidades ósseas, como joanete e dedos em garra

Em relação aos calçados como: Os tênis neutros que não interferem no desempenho ou prejudicam o atleta, mas se for comprado um para a correção e a pisada não for aquela que o tênis diz corrigir, pode piorar a lesão. Existem tênis tradicionais de transição ou minimalistas.

– Quando nosso pé atinge o solo, durante a corrida, aplica-se uma força de, aproximadamente, oito vezes o nosso peso corporal. Nosso corpo absorve o choque de cada passo. A resultante desta força é distribuída de uma forma correta quando estamos com um tênis adequado.

– É aconselhável que os praticantes do esporte escolham o calçado mais confortável possível. Uma das indicações para saber seu tipo de pisada é o exame de baropodometria, que caso seja detecta alguma alteração no exame realiza-se uma palmilha personalizada.

Saiba mais sobre esse teste. Clique aqui

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *