HÉRNIA DE DISCO: A RELAÇÃO DA HÉRNIA E A LOMBALGIA

Hernia de disco

Segundo dados do IBGE, a hérnia de disco atinge 5,4 milhões de brasileiros. A lombalgia (dor nas costas) está presente na grande maioria da população mundial adulta, sendo que de 30 a 40% destas pessoas apresentam de forma assintomática hérnia de disco lombar e de 2 a 3% já estão acometidas pelo sintoma desta patologia, cuja prevalência acima dos 35 anos é de 4,8% no universo masculino e 2,5% no feminino.

O problema é consequência do desgaste da estrutura discal, por posturas inadequadas, sedentarismo entre outros aspectos biomecânicos, que levam as dores nas costas associado a dor irradiada por compressão da raiz do nervo.

A idade média para o aparecimento da primeira crise de dor é de, aproximadamente, 35 anos. Quando a crise aparece, muitos só enxergam a cirurgia como opção. No entanto, muitas pesquisas têm apontado tratamento convencional e exercícios físicos como solução para cerca de 90% dos casos.

As lombalgias e hérnia de disco podem levar indivíduos economicamente ativos a se aposentarem por invalidez. Devido a essa questão econômica causada pelas lombalgias e hérnias de disco, elas se tornaram a 1ª causa de pagamento de auxílio doença e a 3ª causa de aposentadoria por invalidez.

O comportamento postural e o sedentário tem auxiliado para o crescimento desta enfermidade no país com o aparecimento dos sintomas cada vez mais precoces, portanto a prevenção através de hábitos saudáveis e exercícios físicos sempre é o melhor caminho.

Saiba mais: Dor na coluna durante exercício

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *